Sobre

Foto Ilustrativa Sobre

Sobre a Dani

Descobri que tinha rodinhas no pé na minha primeira viagem toute seule.

Fui pro Festival de Joinville com o grupo do ballet e lá fui picada pelo bichinho do descobrimento. Aprendi que viajar vai além de fotos, check-in e enumerar locais que você visitou. Viajar renova a alma, abre a mente para aceitarmos o próximo e principalmente para compreender a realidade na qual vivemos e a qual devemos abraçar. Reconhecer os nossos defeitos, os defeitos do nosso país e das cidades que visitamos são um dos grandes passos pra nos transformar em pessoas melhores que querem ver o mundo como igual na essência, mesmo que diferentes na pele.

A França e sua cultura sempre me cativaram.  Desde os 5 anos de idade faço ballet e esse foi o primeiro contato com os sons da língua. Aos 14, no meu diário, fiz uma lista de coisas a fazer em Paris, e eu não tinha a mínima ideia de quando iria, só sabia que um dia aconteceria. Mais de dez anos depois realizei meu sonho, cumpri tudo que tinha anotado naquele diário tão querido. Minha vida já deu muitas voltas, já morei em 3 cidades brasileiras diferentes, já viajei para lugares que nem meus pais dormiram ao saber da aventura. E não quero parar! Compartilho agora com você minhas aventuras, visões e experiências para que esse mundo lindo, cheio de diversidade, que nos transforma em alunos da vida seja fascinante e inspirador para você também.

Update: fui entrevistada pela queridona da Vanessa, do blog Partiu Plano B, onde conto toda a minha trajetória de trabalho. Eu me emocionei demais com esse relato e espero que você goste também 😀 leia aqui.

Imagem sobre Sobre o blog

Sobre o blog

O blog começou com uma página no Facebook onde eu compartilhava noticias e artigos que ajudariam meus alunos a aprender francês de forma mais dinâmica e divertida.

As histórias, experiências e dicas de viagem sempre estiveram presentes na sala de aula. E então, com o empurrão de amigos mais do que especiais o blog se formou. Aqui você vai encontrar dicas de viagem e gastronomia, sempre associada a língua francesa. Uso palavras do dia a dia francês para que você  (aluno, amante, apreciador, apaixonado, e/ou tudo isso rs) incorpore a cultura e se aproxime de um aprendizado que vai além da gramática e de vocabulário.

Eu acredito que o aprendizado é intimamente ligado a emoção.  Então espero que aqui você encontre muitas delas e que você aprenda se divertindo, como eu me divirto escrevendo para você.